Esporte & Cia

Saturday, Nov 18th

Last update:08:32:06 PM GMT

You are here:

O jornalismo na TV, no jornal, na internet e as fotos do futuro

E-mail Imprimir PDF

Sem dúvida uma das maiores curiosidades de todo ser humano é saber o que acontecerá no futuro. Afinal, como será a televisão? E a internet; os jornais; os avanços tecnológicos para ajudar os fotógrafos e cinegrafistas? Vamos neste capítulo, falar um pouco de cada um desses temas.

ATENÇÃO: Esta é uma obra fictícia. Uma Série entitulada "INDAGAÇÕES SOBRE O FUTURO", com vários capítulos onde tento trazer um pouco das novidades que teremos num futuro muito próximo. ESTE TEXTO ESTÁ EM CONSTANTE ATUALIZAÇÃO - COM NOVAS INFORMAÇÕES. VOLTE SEMPRE PARA RELER.

O JORNALISMO NA TV, NO JORNAL, NA INTERNET E AS FOTOS DO FUTURO

Bem amigos do século 21; esqueçam tudo o que vocês hoje conhecem! Nada será como hoje. É complicado demais falar sobre isto neste passado maravilhoso e ainda pré-mach (MACH - assim será chamada a forma de comunicação do futuro). Vou tentar apenas falar sobre TV já que papel jornal será considerado num futuro muito próximo, um artigo pré-M (pré-MACH) e isto significa inútil e desnecessário. Para simplificar, esqueça a necessidade de tocar a tv, esqueça a necessidade de visualizar o aparelho como hoje em dia. Um aparelho de TV do futuro será do tamanho de uma cabeça de alfinete e de lá tudo será comandado. A tela se estenderá no espaço como se fosse um projetor e terá o tamanho que quiser - à sua vontade. Som e imagens perfeitos. A programação? Preciso rir... rs. Nada do que existe hoje será necessário se mostrar. É algo muito difícil de explicar. Há programação de outros lugares do Universo, com assuntos absolutamente encantadores e que a mente humana atual entraria em delírio se pudesse ser agora transportada e assistir algo deste tempo vindouro.

A TV continuará tendo uma função social importante, só que com temas absolutamente antagônicos aos atuais. Essa mudança será obviamente muito escalonada, passando década após década por transformações na forma e nas técnicas, entretanto, o foco será sempre o mesmo: gerar imagem e programação. Primeiramente os aparelhos de TV se tornarão cada vez mais leves e finos e nesta fase, descobrirão uma película batizada de VID-FILM (VF - será nominado TVF), uma membrana escura da grossura de uma folha de papel, onde micro componentes serão instalados, com a nanoeletrônica, uma técnica ainda rudimentar hoje em dia, mas que impressionará. Essa técnica - num primeiro momento, pensarão todos - "seria um retrocesso", já que o plasma seria mais avançado, mas, a definição de imagem vai superar cinco milhões de vezes a atual e isso já será motivo suficiente para abandonar a antiga técnica muito dispendiosa e danosa para o meio ambiente. Tal como hoje em dia, você terá que adquirir um pacote por polegada e, conforme o que escolher, claro o preço será maior ou menor. O peso de uma TV desta geração, chegará ao seu último lançamento a apenas 15 gramas e como ela é uma película, será enrolada e embalada numa caixa com largura não superior a 15 milímetros e sua altura dependerá da polegada que adquirir; um assombro para a época, entretanto, a evolução será sempre necessária e isso acontecerá no ano 2122, quando iniciar-se-á uma tecnologia ainda mais avançada.

O JORNALISMO

Grandes empresas jornalísticas, vendo já saturados os assuntos, noticiários e temas de suas programações, mas principalmente, antenados com a nova consciência mundial, começarão uma audaciosa campanha de midia. Farão convênios importantes com grandes empresas construtoras de satélites e foguetes e lançarão sondas primeiramente por toda a Via Láctea. Essas sondas estarão equipadas cada vez mais com equipamentos incríveis, já baseados em tecnologias altamente confiáveis e que lançarão seus olhos mecânicos no espaço, trazendo as mais incríveis novidades. O assombro ocorrerá já em suas primeiras viagens, por volta do ano 2125 quando esses aparelhos estiverem passando pela face oculta da Lua. Revelações bombásticas a humanidade receberá instantaneamente, sem que militares possam intervir e assim, a função social do jornalismo televisivo mundial, passa a ter  uma função Universal, com responsabilidades enormes. Forças de todo o mundo tentarão derrubar seus planos com leis cada vez mais exigentes para concessão, contudo, uma pressão popular global não deixará isso acontecer. A humanidade passará a viver o que num futuro ainda distante será chamado de CONSCIENCE - o período da consciência de quem é!

Deste ponto em diante, o jornalismo já não será o mesmo. Assuntos hoje tidos como importantes passarão a ser nada e outros que não eram nada, passarão a ser relevantes. Vendo que o novo conhecimento maravilha a humanidade, os governos de todo o mundo serão obrigados por força popular, a fazer uma reestruturação total na maneira de governar o planeta. Esta será a era da quebra de paradigmas, do desvendar dos segredos; a era da verdade plena - que ainda não será o ápice da consciência humana, mas, será o passo mais importante que ela dará e que ficará gravada pelas próximas gerações durante séculos e séculos, como a era da "Liberdade da Alma - Free Soul".

AINDA SOBRE OS APARELHOS DE TV

Formato e tecnologia embarcadas sempre serão uma constante no desenvolvimento de novos aparelhos. Mudarão as técnicas e formas, mas, não mudará o conceito principal. O aparelho de TV no futuro, na era MACH sofrerá diversas transformações plásticas com outras tantas experimentações ainda durante o século 21 com a chamada imagem tridimensional, mas, nada comparado com o que vai acontecer a partir de 2122. É bom salientar que a era MACH - assim será chamada a TV futurista - terá duas fases (MACH1 E MACH2), sendo que MACH1 compreende o período entre 2077 e 2122 e a MACH2, de 2122 a 2175. Depois disso haverá outro conceito televisivo, ainda mais avançado e que por enquanto não vou comentar. A era MACH1 tem embarcada uma tecnologia baseada ainda no VID-FILM - a era TVF, enquanto que a era MACH2 será TV20, onde T significa TRIDIMENSIONAL, V é VIDEO e 20 significa 20 vezes tridimensional - vinte lentes modelo D3 trabalhando em conjunto para formar uma imagem absolutamente real (veja o significado de D3 mais abaixo, no tópico fotografias). Essa tecnologia será desenvolvida com base nas TR20 que serão as espantosas máquinas fotográficas do futuro (veja mais abaixo). O conceito básico da TV20 será absolutamente impressionante, absurdamente encantador, incrivel, indescritível, perfeito, limpo, encantador. Elas ajudarão muito a humanidade neste momento, preenchendo as ruas com imagens de pessoas andando para que o homem não se sinta tão só depois de uma grande tragédia que assolará o planeta antes da era MACH. Este assunto será abordado em um outro tópico.
 
A partir deste momento é que as verdadeiras transformações ficarão mais evidentes tanto na programação jornalística e de entretenimento, quanto na mudança tecnológica. A TVF já estará presente em mais de 98% dos lares ao redor do mundo e, com o advindo da era TV20, abre-se um novo e promissor mercado para a indústria do futuro.

JORNALISMO, A INTERNET E OS SERVIÇOS DE REDE SOCIAL?

Os atuais serviços de rede social, são apenas um primeiro passo com destino a o que vem por aí na internet do futuro. É um treinamento por enquanto mecânico para que o homem desenvolva o que será chamado muito apropriadamente de SENS = senso.

No futuro, será oferecido gratuitamente para todos os habitantes da Terra, o plano UNO, uma plataforma que ainda nem foi inventada, mas que nos dará a oportunidade da interatividade em tempo real - por isso será chamado SENS, pois teremos a sensação exata de que tudo está acontecendo na realidade. Os programas jornalísticos terão grande impacto pela sensação da realidade virtual sem uso de qualquer equipamento (óculos ou visores especiais).

Poderemos - isso por volta de 2142 - falar com um parente querido que esteja no Japão por exemplo, como se ele estivesse ao nosso lado, graças a tecnologias que ainda nem foram pensadas, mas, já estão no berço, apenas no berço; ainda nem estão engatinhando e tampouco o homem notou sua presença e realidade já palpável, porém, desconhecida. As coberturas jornalísticas serão muito reais e instantaneidade não será mais um problema.

Com esta plataforma, inventada para que o CUSTO-PLANETA diminua drasticamente, salvando milhões de árvores e reduzindo a praticamente zero a emissão gases "tóxicos" na atmosfera, qualquer habitante deste planeta poderá fazer uma SENS-UNO que hoje em dia seria literalmente traduzida como: (viagem virtual).

A realidade será tão gritante que por vezes as pessoas nem vão acreditar. No início não haverá como sentir toques ou cheiros, mas, em 2177, descobrirão uma tecnologia ainda mais avançada que se chamará P-U1 (pós-UNO1), ainda rudimentar, mas que dará toda a sensação ambiente (olfativa, calor, tato, visão TR20-ultradimensional e também palativa e auditiva-80, ou seja, 80% da real). Mais uma vez o jornalismo ganha e os repórteres terão ferramentas ultra-avançadas.

O futuro está chegando, esta é a única certeza. Treinem agora seus cérebros nas redes sociais sim, virtualmente, porque seus filhos e netos - ascendentes, estes receberão bem esta herança genética. Não se preocupem com o que pensam nesta geração - é preciso experimentar, mas, claro, procurem sempre pensar coisas boas, justas, honestas, que não agridam e muito menos ofendam a ninguém ou o meio ambiente, porque no futuro, OFENSA realmente dará PRIVAÇÃO DE LIBERDADE. A prisão do futuro não será como a de hoje em dia. Ela vai privar o habitante, do uso das tecnologias como a SENS-UNO. Isso, no futuro, corresponderá a uma sentença de morte. O cidadão ficará alienado totalmente do seu meio e do próprio planeta. Será muito triste, desolador. Será como se pegassem um habitante atual e, repentinamente o lançassem para a pré-história, no tempo do homem das cavernas.

O FOTOJORNALISMO DO FUTURO?

Fotógrafos do século 21, vocês estão preparados para a foto do futuro? Se pudesse lhes dar um conselho, este seria: cuidem para que não fiquem presos apenas a um click, a um botão mecânico, porque a mudança fará muitos se desesperarem, já que tudo mudará de um dia para o outro - exatamente como as tecnologias ainda arcaicas já vêm dando pistas ano após ano - com o advento da fotografia digital.

Uma parte das câmeras do futuro começarão com engenhocas aéreas, a princípio movidas com combustíveis fósseis. No início usará todos os conceitos básicos dos helicópteros por controle-remoto, só que com o passar do tempo, será movida por combustíveis absolutamente inimagináveis nos dias atuais. Será usada jornalisticamente em eventos esportivos (automobilismo, futebol, hipismo, snowboard, etc..., enfim, em todas as áreas), tudo com poses exclusivas e inimagináveis. A foto do futuro será tridimensional-20 e será chamada assim: TR20 - porque será quase real e você até vai querer tocá-la e parecerá real mesmo. As lentes terão um recurso chamado D1S, D2S ou D3S, onde D significa DOBRA e S significa SEQUENCIAL. O número é o nível que sua lente poderá ter. Uma D3 por exemplo, será incrível, quase inacreditável, mas, para melhor exemplificar, imagine que no comando de sua máquina, seja possível fazer uma dobra de até 360º (trezentos e sessenta graus) no foco, ou seja, você aponta para uma direção, mas a foto a ser tirada, pode estar ao seu lado ou atrás de você ou mesmo de uma porta. A lente viajará pelo espaço e dobrará o foco tantas vezes quantas forem necessárias até chegar no alvo, com nitidez e perfeição. Se discutirá muito o uso deste equipamento D3 por civis. As forças armadas não permitirão no começo, porque será possível com uma delas, passar por vãos, fendas, fechaduras de portas, frestas em qualquer coisa. As primeiras máquinas inventadas provocarão o fim da privacidade de uma circunvizinhança R-100 (raio de 100 metros), mas, com o avanço, uma simples câmera D3 terá o poder de um satélite ou telescópio - simplesmente revolucionário.

Uma D3 será um instrumento de espionagem tão eficaz que os governos do mundo precisarão rever todo o seu conceito de administração - será o fim das maracutaias políticas e o fim da corrupção, porque elas vão flagrar absolutamente tudo e o jornalismo mais uma vez estará atuando, investigando e divulgando em tempo real. Com o advento deste tipo de foto, apenas trinta anos depois, surgirá um feito ainda mais magnífico: A FTD3, onde T significa TEMPO. Esta em especial será ainda mais assombrosa, pois captará parte do passado; isso mesmo. Com base nos movimentos presentes, poderá fazer uma sequência passada com precisão de 98% no que será batizado de R-5 (regresso de 5 anos) e esta precisão cairá à medida que um evento passado precisar ser investigado, entretanto, no todo, será aceito como verdadeiro e inquestionável. O domínio total, com alcance 100% sobre o passado, será descoberto somente em 2453, mas, até lá, muita coisa será descoberta, reestudada e a história recente da humanidade, reescrita e recontada jornalisticamente e de maneira literal.

Ainda parece assombroso? A sequência resgatada se transformará num filme que no início rodará pose a pose como hoje em dia, até reconstituir um filme, mas, o espanto mesmo virá depois, com a FTS (foto-sensorial), que será um filme também quadro a quadro, com o som passado, cheiro, sentimentos envolvendo a cena, tudo absolutamente quase real. E depois disso, ainda virá mais, só que no final, o homem estará com o cérebro tão treinado que esses equipamentos serão absolutamente desnecessários, dado o avanço do entendimento e compreensão através da experimentação. O cérebro humano, captará todas as técnicas e enfim, compreenderá que esses instrumentos foram apenas seus professores, caixas que faziam mágicas, as quais o cérebro já sabia fazer com mais clareza. Um espanto para a humanidade, mas, este dia ainda está bem distante.

Haverá um museu chamado Pré-TR20 que contará a história da fotografia com detalhes impressionantes. Será como tirar um livro velho e empoeirado da estante da biblioteca.

Por isso, fotojornalista do século 21, prepare-se desde já. Use sempre a criatividade. Por enquanto veremos só engenhocas como as que já vemos, mas, num futuro bem próximo, as hoje Associações ou Entidades representantes dos fotógrafos profissionais vão começar a coçar a cabeça. Verão o tempo que perderam ao não incentivar novas tecnologias. Perceberão que era preciso estar sempre à frente, desbravar, descobrir, construir, inventar, incentivar os fotógrafos com prêmios pela criatividade não no click nem na técnica, mas sim, na engenhosidade. Mas infelizmente, a falta de empenho e visão futurista, os pegará de surpresa e isto será inevitável: essas Associações ou Entidades, num tempo não muito distante, se hospedarão num hotel cinco estrelas numa noite e acordarão num "muquifo" no dia seguinte. As coisas vão mudar assim, PLUF, de um dia para o outro!

E neste dia se perguntarão:

__ Onde estávamos com a cabeça? Tudo se passou à nossa frente e mesmo assistindo, não nos importamos e agora, estamos nas mãos de tantos que outrora até os expulsamos de nossos gabinetes. Devíamos ter incentivado o fotógrafo-cientista.

Será impactante. Tudo o que sempre pregaram, se mostrará diante de seus olhos. Diziam em seus cursos profissionalizantes: "Foto não é estática; foto tem vida!" e descobrirão isso de forma assombrosa.

Está lhe parecendo muito perturbador? Pois bem, para que não seja surpreendido, vou lhes dar algumas pistas do que vai acontecer:
Numa determinada noite de verão, surgirá um fotógrafo-cientista que surpreenderá o mundo ao apresentar sua engenhoca: uma máquina capaz de tirar fotos TR-20 rudimentar ainda, mas, aos olhos de todos parecerá mágico. Uma foto absolutamente real, que se move, se fixa, se expande, se encaixa, complementa out-doors, vivifica e parece um objeto real. Os céticos ficarão de queixo caído!

Profissionais liberais ficarão encantados com sua versatilidade de utilização. Advogados a usarão tanto nas apresentações de suas teses de defesa quanto de acusação ou investigativas. Os fotojornalistas ficarão encantados e se renderão à nova tecnologia instantaneamente, mas, o setor onde a surpresa estremecerá tudo, será na medicina: haverá uma versão Plus e uma Extra, sendo que a primeira é destinada a fotos corriqueiras - jornalísticas por exemplo e a outra, ah... esta outra será fantástica porque um médico poderá levar consigo, em sua pasta pessoal, um verdadeiro laboratório de análise física, com imagens perfeitas e cambiáveis. A versão TR-EXTRA ajudará o médico sem maiores dificuldades a fazer um Raio X perfeito, uma tomografia absolutamente real, uma ressonância magnética espantosa em detalhes, detalhada e sem risco algum tanto para o médico, quanto para o paciente. Na verdade esse tipo de foto será chamada FVi (foto-vida). Será uma técnica simples, com uma foto instantânea e perfeita do órgão TR20 (tridimensional 20 = muito mais perfeita e de todos os ângulos). Pasmem, pois até um alvéolo pumonar, um neurônio, um glóbulo sanguíneo ou outra imagem que interesse ao médico, terá perfeição absoluta de análise; um terceiro olho; uma coisa espantosa para a época e até então inimaginável. Muitos Centros Radiológicos fecharão suas portas em pouco tempo, enquanto outros terão que se adaptar contratando especialistas em análises de imagens TR20 - e isto será necessário, porque a nitidez e perfeição da imagem poderá fazer o homem se aprofundar ainda mais no conhecimento do corpo humano, na fisiologia animal e também dos vegetais e minerais. Uma pessoa que usar uma prótese por exemplo, terá um membro fotosolucionável provisório, gerado 24 horas por dia com o uso de uma câmera TR20 simples que envolverá a prótese rudimentar, dando-lhe um aspécto real, complementando inclusive por exemplo a cor de pele ou o balançar da barra de uma calça ou vestido, até que uma prótese definitiva seja providenciada. Sim, o homem criará feitos maravilhosos.

Por fim, antes que me esqueça, os fotógrafos serão os responsáveis pelo que chamarão de Fenômeno "FE", sem acento, onde F significa Fenômeno e E chamarão Energia. Esses novos equipamentos começarão captar fotos estranhas com alguma clareza de detalhes, tais como: imagens fantasmagóricas sobrepostas, vultos, figuras angelicais, veículos ou naves espaciais, etc. Será o fim do tabu hoje tão discutido e muitas vezes rechaçado pelos céticos, mas tudo isso será apenas um primeiro passo. Tudo começará com um fotógrafo que antes de morrer num acidente, fez uma sequência de fotografias angelicais, as quais chamaram de - espelho do futuro, com imagens de um mundo impressionante. A partir de então, o jornalismo científico lançará um olhar mais curioso e investigativo, interessado em estudar com afinco os chamados fenômenos paranormais que serão flagrados pelas lentes dos grandes fotógrafos do futuro e até de pessoas comuns, não ligadas a eventos fotográficos ou jornalísticos. No início, muitos dos registros serão descartados pelos profissionais, temendo que seus trabalhos sejam ridicularizados, mas, com o tempo, será impossível deixar de reconhecer que há algo estranho ao nosso redor. O detalhe impressionante será a aparição de imagens e sons estranhos nos canais MACH (assim será chamada a TV do futuro). Estas imagens e sons serão flagradas com intensidade assustadora, a partir do segundo ano da tecnologia MACH e durarão cerca de oito meses, até que... para mascarar a situação, os engenheiros adaptarão (FFEs - Filtros-FE) para eliminar essas "distorções".

"Espíritos? - questionarão os jornalistas. Fantasmas, alucinações, efeitos óticos? Não! Será apenas a constatação de uma realidade a qual talvez seja melhor não detalhar por hora, para que a mente se prepare com menos estresse perante o que há de vir. Mas não se assustem habitantes queridos e maravilhosos deste século 21. Cada qual ao seu tempo e cada coisa ao seu tempo. Tudo será esclarecido! Essa descoberta não significará o fim, nem o início de algo. Apenas marcará a constatação daquilo que já se vinha desconfiando, entretanto, que hoje em dia, neste século, ainda nem se desconfiou. A mente humana é demasiadamente pouco experimentada para entender ou acreditar nesta realidade vindoura. Tudo o que os chamados experimentados cientistas deste tempo articulam sobre assuntos desconhecidos, nem arranha o primeiro degrau do que há de ser revelado, mas, como coloquei, não se intimidem, se assustem ou se desvalorizem por isto que falo, porque em verdade, tudo o que agora é pensado (individual ou coletivamente) é a matéria prima que desvendará as maravilhas no futuro.

O futuro será assim, tudo virtual, porque o homem real não entendeu ainda o motivo de estar neste mundo. Ao invés de protegê-lo, o destrói, ao invés de purificá-lo, o contamina e polui; ao invés de progredir mentalmente, regride e comete atrocidades. Essas coisas todas passarão num futuro não muito longe e então, o mundo será realmente HUMANO. Você é capaz de ver isso? VEJA, FECHE OS OLHOS E VERÁ FACILMENTE.
Você gostou? COMENTE!

Link: http://www.esportecia.com.br/novosite/home/coluna/76-coluna/4933-a-tv-o-jornal-a-internet-e-as-fotos-do-futuro.html

Voltarei a falar do assunto. Você gostou? COMENTE!

Veja também:

>> A TV, a internet e a fotografia do futuro
>>
Veja agora mesmo como serão os carros do futuro
>>
Faça agora, uma viagem encantadora pelo futuro