Esporte & Cia

Tuesday, Mar 31st

Last update:08:12:44 PM GMT

You are here:

Pela Superliga, Osasco leva vantagem sobre Campinas

E-mail Imprimir PDF

O placar de 3 sets a 0 não reflete o jogo apresentado pelo Campinas na noite da terça-feira (15/01), em Campinas. Apesar do resultado favorável para o Osasco, com parciais de 25/20, 28/26 e 25/23, em 1h33min, a equipe de Campinas lutou até o final e conseguiu equilibrar o jogo, especialmente na segunda parcial. A garra das comandadas por José Roberto Guimarães mais uma vez contagiou o público de cerca de 3.200 pessoas que lotou a Arena Amil. O próximo compromisso de Walewska, Fernandinha, Vasileva e cia. será sábado (19), no Rio de Janeiro, diante do Rio de Janeiro, às 10 horas da manhã.

Para o técnico José Roberto, o Sollys jogou mais e mereceu o resultado. "Nós ainda precisamos melhorar nosso bloqueio e defesa para equilibrar as ações em quadra contra times de maior qualidade. E isso é o mais importante, que o nosso time evolua para os playoffs", disse. A central Walewska, líder da equipe e que nesta terça-feira fez nove pontos, entende que é preciso `aprender a jogar contra equipes como a de Osasco`. "Em situações como o terceiro set, por exemplo, jogamos bem até o oitavo ponto e precisamos aprender a seguir bem depois do oitavo ponto. Mas, apesar de termos nos preparado bem, erramos muito", afirmou.

Além de Walewska, a central Andressa também conseguiu pontuar bem, com oito acertos. Porém, a atacante que derrubou mais bolas para o Campinas foi a ponteira búlgara Elitsa Vasileva, com 13 pontos. Pri Daroit fez nove e a levantadora Fernandinha, mostrando bom bloqueio e oportunismo em bolas de segunda, anotou cinco. Fê Garay, do Sollys, foi a maior pontuadora da partida com 18 e ganhou o troféu VivaVôlei.

O jogo - O Campinas começou a partida com o pé embaixo e a mão pesada. Com o saque entrando e boas atuações das centrais Walewska e Andressa, as donas da casa chegaram a abrir 8/3. Depois do primeiro tempo técnico, o Sollys foi encostando até empatar por 12/12. Quando o adversário colocou dois pontos de vantagem, José Roberto parou o jogo para arrumar a casa. Não adiantou. Com o sequência de cinco pontos, o time de Osasco fez 20/14. Mas o Vôlei Amil não se entregou e, com a potência de Daymi Ramirez, chegou a diminuir a desvantagem para dois pontos (20/22). Porém, era tarde e o Osasco fechou por 25/20, em 27 minutos.

O volume de jogo que faltou no início da partida apareceu no segundo set. O Vôlei Amil fez uma grande parcial, esteve na frente do placar a partir do primeiro tempo técnico, mas não soube fechar no 24/22. Elitsa Vasileva, até então apagada, ‘chegou para o jogo’. Fez seis pontos, sendo quatro seguidos para levar sua equipe a ficar por dois pontos da vitória. Porém, no momento decisivo, a própria búlgara e Pri Daroit esbarraram no bloqueio rival, que conseguiu virar para fazer 28/26 e 2 sets a 0 após 35 minutos. Entre os destaques do time de casa, Walewska, com cinco acertos manteve sua equipe no jogo nos momentos decisivos.

Sem mostrar abatimento, o Campinas entrou novamento com tudo e logo fez 8/4 na terceira série. Mas, o Osasco mostrou volume de jogo para novamente virar e assumir o controle. E mais uma vez as comandadas de de José Roberto não se entregaram e lutaram como puderam para empatar no 23/23. Na sequência, porém, a equipe de Osasco fez valer seu poder de fogo para fechar por 25/23, em 31 minutos e dar numeros finais aos confronto.

O Campinas jogou com Fernandinha, Daymi Ramirez, Walewska, Andressa, Pri Daroit e Vasileva, com Suelen como líbero. Entraram: Ju Nogueira, Priscila, Natasha, Rosane e Rosamaria.

O Osasco jogou com Fabíola, Sheilla, Adenízia, Thaisa, Fê Garay e Jaqueline, com Camila Brait como líbero. Entraram: Larissa, Ivna e Gabi.